Atendimentos em domicílio

Atendimentos em domicílio

(11) 95680-8812

Atendimentos somente com hora marcarda

Acupuntura Craniana

Claudeir Montrezol

Estamos próximo ao Metrô Carrão

quiropraxia@montrezolsaude.com.br

Acupuntura Craniana

A craniopuntura surgiu a partir dos estudos inspirados nas frases do Presidente Mao Zedong, que sugeriam a união dos conhecimentos da Medicina Oriental com os conhecimentos da Medicina Ocidental, para que unindo a sabedoria das duas, desse origem a evolução da medicina.

A partir de então, o Dr. Chiao Sunfa, junto a outros médicos do Norte da China, começaram a considerar que a proximidade entre o cérebro e o couro cabeludo poderia permitir o estímulo do cérebro a partir de áreas externas. Conseguiu-se assim a cura de um paciente com paralisia da perna direita em 1971, causada por endorterite de vaso intracraniano. Obedecendo as localizações neurológicas criou-se um esquema de tratamento sem relações com as idéias tradicionais yin e yang, equilíbrio energético, cinco elementos ou meridianos. Paralelamente ao desenvolvimento da craniopuntura neurológica, o Dr. Yamamoto somou suas experiências, criando um método próprio mais abrangente, pelo enriquecimento de conceitos energéticos da Medicina Tradicional Chinesa. O Dr. Yamamoto, anestesiologista, ginecologista e obstetra, a partir de observações, cuidando de trabalhadores dos arrozais, associou a melhora de dores com aplicações de medicamentos em pontos de meridianos dos quais já tinha alguns conhecimentos. Em consequencia do efeito dessas observações passou a dedicar-se à acupuntura. Mais tarde, ao tocar a testa de uma paciente, esta se queixou de um estranho reflexo no braço. Dr. Yamamoto dedicou-se  então a descobrir relações entre as áreas cranianas e partes reflexas do corpo.

No curso de seu trabalho descobriu pontos os quais de inicio mostraram-se úteis na melhora de dores do aparelho locomotor. Verificou, depois, a utilidade dos mesmos na melhora de paralisias e em distúrbios funcionais de órgãos toraxicos e abdominais. De tais descobertas, apresentou em 1973, pela primeira vez ao mundo cientifico, todo o seu achado, num esquema sistemático de pontos de comprovada eficiência.

Dessa data até os anos 80, a técnica de Yamamoto difundiu sua aceitação entre acupunturistas do mundo inteiro, divulgando através de livros e cartas murais.

Hoje, com mais de trinta anos de existência dos quais 20 em intensa experimentação, a nova Acupuntura Craniana segundo Yamamoto oferece ao seu paciente, não só facilidade de manejo ao estilo ocidental (correlação anatômica reflexiva entre sintomas e pontos), como também a possibilidade de mergulhar no raciocínio energético da Medicina Tradicional Chinesa (busca e tratamento dos Meridianos e Zang-Fu desequilibrados).

A Acupuntura Craniana é bem semelhante a acupuntura auricular, a reflexologia palmo-plantar, e a quiropuntura, visto que todas são baseadas em Somatopias ou Microssistemas. De acordo com a Teoria Celular, uma das bases amplamente aceita da Biologia, um organismo multicelular é um mosaico de celulas vivas. Assim, em mesmo organismo qualquer parte relativamente independente tem relações relativamente definidas com outras partes, pelo que todo o organismo consiste numa estrutura multi-nível representando ECIWOs (Embryo Containing Informatio of the Whole Organism) em diferentes etapas de desenvolvimento e com diferentes especializações.

No couro cabeludo foram encontrados complexos penetrantes neurovasculares passando diretamente através dos ossos do crânio, em outras palavras, estudos histológicos tem demonstrado a existência de nervos perfurantes que ultrapassam a calota.

A Craniopuntura é um método de acupuntura recentemente descoberto por nossos colegas chineses. Consiste em colocar as agulhas sobre certas zonas cultâneas corretamente determinada no crânio, com a finalidade de efeitos terapêuticos.

A craniopuntura Dr. Chiao Sunfa trabalha pontos localizados em linhas identificadas como meridianos na cabeça. Pelo método de Yamamoto, essas delimitações não existem. “Os dois métodos não são excludentes. Podemos usar ambos em uma mesma sessão”.