Bom dia Leitores,

Hoje vamos discutir um assunto mais técnico que é a origem de muitas dúvidas entre os acupunturistas.

Se você é um acupunturista, certamente já teve dúvida se deveria “sedar” ou “tonificar” pontos de acupuntura. Talvez ainda tenha essa dúvida. Em que situações devermos dar esse estímulo e quais são as diferenças entre tonificar e sedar.

Assim, o objetivo deste texto é ajudar a compreender as técnicas e o porque delas serem utilizadas.

Vamos começar pelo SEDAR:

– Já há algum tempo, existe uma mudança na maneira em que ensinamos a expressão sedar. Pois sedar dá a falsa impressão de que estamos diminuindo a função de um órgão ou uma víscera e isso não é correto. Tanto as pessoas pensam assim, que muitas vezes me perguntam: “Mas professora, é certo sedar o Rim?”. A grande verdade é que não temos a capacidade de sedar um órgão, mas sim DISPERSAR os Excessos, ou seja, dispersar um fator patogênico ou ainda dispersar uma Estagnação, seja ela de Qi ou de Sangue.

– Baseado nesse raciocínio, devemos Sedar (Dispersar) doenças de Excesso, ou seja, aquelas onde há, por definição Estagnação de Qi ou Sangue e/ou presença de fator patogênico (calor, umidade, secura, frio, vento ou fleuma).

Exemplos:

  1. Um paciente que possui calor de Estômago – podemos sedar o ponto E44 que possui a função de remover o calor do Estômago.
  2. Uma paciente que possua Estagnação do Qi do Fígado com dores nas mamas no período Pré Menstrual – podemos sedar o ponto F3 que possui a função de mover o Qi e o Sangue.

E o TONIFICAR?

– A maneira como ensinamos Tonificar, assim como Sedar, tem sido modificada. A expressão Tonificar dá a falsa idéia de que estamos fazendo o órgão funcionar além do seu normal. Fato esse que não representa a realidade. Tonificar tem o sentido de NUTRIR.

– Baseado nesse raciocínio, devemos NUTRIR órgãos e vísceras que estejam sofrendo de doenças de Deficiência. Doenças de Deficiência são aquelas onde o Qi, Sangue e/ou Fluídos corpóreos não estão sendo produzidos de maneira correta, em quantidade menor à normal.

Exemplos:

  1. Um paciente que possui uma Deficiência do Yang do Baço, com fraqueza muscular, cansaço e diarréia crônicos – podemos tonificar o ponto BP3 que irá tonificar o Yang do BP.
  2. Um paciente que possui uma Deficiência do Yin do Rim, com calor nas palmas das mãos e dos pés,  calores de menopausa, dor na lombar – pode-se tonificar o R6 que possui a função de tonificar o Yin do Rim.

Nas doenças de deficiência, é importante que o paciente também receba orientações de Alimentação Terapêutica e de Fitoterapia, uma vez que os pontos irão ajudar desde que no corpo haja matéria prima para a formação de Qi, Sangue e Fluídos Corpóreos.,

E Harmonizar?

– A Harmonização nada mais é que um estímulo onde damos ao Sistema Nervoso Central a informação de que alguma função precisa ser normalizada, sem a informação direta de Dispersar ou Nutrir. E muitas vezes é o melhor recurso que o acupunturista pode usar, pois muitas vezes, os pacientes sofrem de doenças mistas, onde deseja-se a função dispersiva e nutritiva de um ponto.

Exemplo: 

  1. Um paciente com Deficiência de Yin do Fígado gerando Vento Interno: a deficiência do Yin irá gerar coceira nos olhos, unhas fracas e mal nutridas, enquanto que o vento interno poderá gerar tremores, paralisias e irritabilidade. Podemos com base nesses sintomas, harmonizar o ponto F8 que irá Nutrir o Yin do Fígado e controlar o vento interno.
  2. Um paciente com Deficiência do Qi do Baço gerando Umidade interna: a deficiência do Qi do Baço gera fraqueza no corpo, má digestão, falta de memória enquanto que a umidade interna irá gerar edemas, ganho de peso, sensação de peso na cabeça acompanhado de dor.  Para essa situação, podemos harmonizar o ponto BP3.

E quais as diferenças nos tratamentos levanto em consideração as definições dos tratamentos acima?

Sedar e Tonificar dá ao Sistema Nervoso Central exatamente a informação que o corpo procura para trazer o paciente ao equilíbrio. Assim, os tratamentos tornam-se um pouco mais rápidos. Já a Harmonização, nada mais é que uma maneira de fazer com que o Sistema Nervoso Central saiba que há um erro no funcionamento do organismo, mas terá que descobrir a via correta para reequilibrado. Assim, o tempo de tratamento é um pouco maior.

Ainda assim, todos os tratamentos são eficazes e a diferença de tempo entre um e outro não é extremamente grande a ponto do terapeuta se preocupar de, em uma sessão ou outra utilizar apenas a harmonização. Em verdade, muitos terapeutas utilizam apenas a harmonização 

Acredito que as teorias de base sejam, importantes para maior compreensão do assunto, por isso, esse texto foi escrito. Mas a conduta terapêutica, quem decide é você, terapeuta.

Espero que tenham gostado.

Um grande abraço à todos.

Profa. Fernanda Mara

https://www.facilitandoacupuntura.com.br/o-que-e-sedar-e-tonificar-em-acupuntura/


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *